Ranking internacional da Times Higher Education aponta a UFMS como uma das melhores do Brasil

Postado por: Corso

A UFMS se destaca, mais uma vez, no Ranking Mundial de Universidades da publicação britânica Times Higher Education (THE). A Universidade é a única do Mato Grosso do Sul na lista e está entre as 62 instituições de Ensino Superior brasileiras classificadas.

Na classificação global, a UFMS ocupa a faixa 1501+. Já entre as instituições brasileiras, a Universidade fica em 29º lugar. Com relação à região Centro-Oeste, também integram o ranking a Universidade de Brasília, a Universidade Federal de Goiás e a Universidade Católica de Brasília.

No ranking da THE, foram avaliadas 1.799 instituições de 104 países. A classificação é baseada nos indicadores que medem a performance das universidades nas áreas de ensino, pesquisa, transferência de conhecimento e visibilidade internacional.

A diretora de Avaliação Institucional, Caroline Pauletto Spanhol Finocchio, ressalta que a Universidade foi bem ranqueada e enfatiza o indicador de investimento de empresas, que foi o pilar com a melhor classificação. “Em um dos componentes do ranking, que é a receita oriunda da indústria, ficamos bem ranqueados, na posição 756. No ano passado, estávamos em 958º lugar. Houve uma evolução, principalmente, neste quesito e na questão das citações dos artigos científicos produzidos pela nossa Universidade”.

Além de estar posicionada entre as melhores do mundo, a UFMS tem mais motivos para comemorar: melhorou o desempenho nos cinco indicadores avaliados para a publicação, em comparação com o ano anterior. Com relação ao ensino, a UFMS subiu de 17 para 18.1; sobre a pesquisa, aumentou de 9.7 para 10.4; no indicador de citações, subiu de 13 para 17.4; enquanto nos investimentos realizados pela indústria aumentou de 38.1 para 41.9; e, por fim, no indicador de visibilidade internacional, foi de 20.4 para 23.2.

Para a diretora de Avaliação Institucional, a posição no ranking reflete o esforço coletivo da gestão, do corpo docente e dos estudantes. “O apoio da Universidade é fundamental, com editais de fomento para tradução, revisão de artigos e auxílio para publicação. As parcerias com empresas privadas e públicas também têm papel fundamental”, finaliza.

A publicação completa pode ser conferida aqui.

Texto: Mylena Rocha

Fonte: notícia originalmente publicada no link.

Compartilhe:
Veja também